Colecção Pessoa

A Colecção Pessoa foi lançada pela editora Tinta-da-china em 2013. Com direcção de Jerónimo Pizarro, nesta colecção foram publicados textos de Fernando Pessoa que correspondem a um trabalho de investigação detalhada do cânone pessoano.

TdC-ILivro do Desassossego

Edição de Jerónimo Pizarro.

Novíssima edição de uma das obras-primas da literatura moderna: nova organização, a ortografia original e a redefinição do cânone da autoria.

Jerónimo Pizarro, reconhecido estudioso pessoano, regressa às fontes dos textos que Fernando Pessoa pretendia incorporar no «Livro do Desassossego» e redefine o cânone da sua autoria. Com uma nova organização e aperfeiçoando a decifração de quase todos os fragmentos, este livro reúne os atributos para se tornar a edição de referência.

 

TdC-IIEu Sou Uma Antologia: 136 autores fictícios.

Edição de Jerónimo Pizarro e Patricio Ferrari.

136 autores fictícios, as suas assinaturas fac-similadas e 77 textos inéditos.

Em «Eu Sou Uma Antologia», Jerónimo Pizarro e Patrício Ferrari redescobrem as múltiplas individualidades de Fernando Pessoa.
Cada um dos 136 autores fictícios é apresentado por uma breve introdução, seguida das suas assinaturas fac-similadas e de um ou mais dos seus textos – de entre os quais se destacam 77 inéditos.

 

 

TdC-III

Livro do Desassossego (bolso)

Edição de Jerónimo Pizarro.

A obra-prima de Fernando Pessoa, em edição mais manuseável, com a ortografia actualizada.

Jerónimo Pizarro, reconhecido estudioso pessoano, regressa às fontes dos textos que Fernando Pessoa pretendia incorporar no «Livro do Desassossego» e redefine o cânone da sua autoria. Com uma nova organização e aperfeiçoando a decifração de quase todos os fragmentos, este livro reúne os atributos para se tornar a edição de referência.

 

TdC-IVAlvaro de Campos. Obra Completa.

Edição de Jerónimo Pizarro e Antonio Cardiello.

A obra de Álvaro de Campos está no âmago das vanguardas históricas, da poesia lírica moderna e da obra pessoana, tomada em conjunto. A Álvaro de Campos estão atribuídas as grandes odes sensacionistas, alguns dos maiores poemas lírico-dramáticos da literatura portuguesa e as «Notas para a recordação do meu mestre Caeiro», que deviam acompanhar o primeiro volume das obras reunidas projectadas por Pessoa: os Poemas Completos de Alberto Caeiro. Campos escreveu ainda cartas e avisos incendiários, deu entrevistas e respondeu a inquéritos, e infiltrou-se na vida e na obra de Pessoa.

 

TdC-VISobre o Fascismo, a Ditadura Militar e Salazar.

Edição de José Barreto.

Este volume reúne pela primeira vez todos os escritos de Fernando Pessoa sobre o fascismo, a Ditadura Militar e Salazar, metade dos quais inéditos. O pensamento político de Pessoa seguiu um trajecto sinuoso e hesitante, que o levaria da crítica demolidora da República democrática a uma defesa condicional da Ditadura Militar e, por fim, à rejeição do salazarismo. Pessoa foi uma voz pioneira na rejeição simultânea do comunismo e dos fascismos. Nacionalista místico, individualista radical e conservador liberal de «estilo inglês», acabou silenciado pelo regime de Salazar quando interveio publicamente em nome da liberdade do espírito e da dignidade humana.

 

TdC-VIIIObra Completa de Alberto Caeiro.

Edição de Jerónimo Pizarro e Patricio Ferrari.

Nascido em Lisboa, Caeiro foi um pastor que «viveu quasi toda a sua vida no campo» e que «não teve profissão nem educação quasi alguma». Ainda assim, Pessoa elevou-o à categoria de mestre de todos os heterónimos e de si mesmo. Mas que tipo de poeta é Caeiro: o mais natural ou o mais artificial que alguma vez existiu? Além de todos os seus livros de versos, o presente volume inclui vários inéditos, a versão integral do caderno de «O Guardador de Rebanhos», repleto de correcções e alterações, assim como os textos que Pessoa projectou para a grande apresentação europeia de Caeiro em 1914.

 

TdC-IXEu Sou Uma Antologia: 136 autores fictícios. (bolso)

Edição de Jerónimo Pizarro e Patricio Ferrari.

Nova edição, em formato de cantos redondos. 136 autores fictícios, as suas assinaturas fac-similadas e 77 textos inéditos.

Em «Eu Sou Uma Antologia», Jerónimo Pizarro e Patrício Ferrari redescobrem as múltiplas individualidades de Fernando Pessoa.
Cada um dos 136 autores fictícios é apresentado por uma breve introdução, seguida das suas assinaturas fac-similadas e de um ou mais dos seus textos – de entre os quais se destacam 77 inéditos.

 

TdC-XObra Completa de Ricardo Reis.

Edição de Jerónimo Pizarro e Jorge Uribe.

Dentro de Reis viveram, de facto, inúmeros: o neoclássico antagonista do Integralismo Lusitano, o prefaciador de Caeiro, o defensor da obra perfeita de Milton, o ensaísta interessado pela sexualidade, a ciência e a religião, o crítico do «christismo», o teorizador de um novo ideal pagão, o espectador do mundo como se de um jogo de xadrez se tratasse, o monárquico exilado, o médico semi-helenista, o poeta da fugacidade do tempo e da aceitação calma do destino. Este volume, que reúne pela primeira vez toda a poesia e prosa de Ricardo Reis, completa a trilogia que dá a ler, pela primeira vez em Portugal, as obras integrais de Caeiro, Campos e Reis.

 

TdC-XIComo Fernando Pessoa Pode Mudar a Sua Vida: Primeiras Lições

Da obra genial de Fernando Pessoa, centenas de páginas permanecem desconhecidas. Com investigação meticulosa, Carlos Pittella e Jerónimo Pizarro resgatam da obscuridade textos — poemas, cartas, anotações, listas, artigos de imprensa — e desenhos — esquemas, caricaturas, cartas astrológicas — que dão testemunho de como a literatura pode mudar as nossas vidas.

Contrariando a imagem cristalizada de um homem fantasmagórico que se isolava de todos para criar um universo interior, esta edição permite conhecer melhor o pensamento e a obra do escritor.

 

Colecção Ensaios sobre Pessoa

 

O Silêncio das Sereias. Ensaio sobre o Livro do Desassossego. Paulo de Medeiros.

Professor de literatura da Universidade de Warwick, em Inglaterra, e especialista em estudos pessoanos, Paulo de Medeiros aponta novos e intrigantes caminhos para a interpretação do livro maior de Fernando Pessoa. Socorrendo-se dos escritos de autores como Jacques Rancière a Alain Badiou, por exemplo, traça paralelos com outros escritores contemporâneos de Pessoa e contribui para a decifração do «Livro do Desassossego» e do universo mental do poeta. Abordando temas como a espectralidade, a política ou a sexualidade na escrita de Pessoa, «O Silêncio das Sereias» é um ensaio fundamental para a compreensão mais profunda do «Livro do Desassossego»

 

TdC-VIIA Mais Incerta das Certezas. Itinerário Poético de Fernando Pessoa. Pierre Hourcade.

Edição y tradução de Fernando Camino Marques.

Entre 1930 e 1935, Fernando Pessoa e Pierre Hourcade, então um jovem crítico e tradutor francês, conviveram e mantiveram uma profunda relação de amizade. Hourcade foi o primeiro tradutor francês de Pessoa, mas também o primeiro estrangeiro a proclamar por escrito, logo na década de 1930, a importância e a dimensão universal da obra pessoana. Este livro, primeira vez traduzido e editado pelo especialista Fernando Carmino Marques, é um contributo imprescindível para o conhecimento da poesia de Fernando Pessoa e dos seus heterónimos.